Olá príncipes e princesas! Eu estava  um pouco sumida, pois estava escrevendo o meu “TCC”, mas agora estou de volta e pra falar sobre “Redenção”. Vocês sabem o que significa? Se não, chegou a hora de saber e entender mais sobre este assunto de suma importância.


A redenção foi um ato negocial de Deus, em que Ele nos comprou para Ele, resgatando-nos da prisão do pecado, cujo fim era a morte. O senhor nos deu a carta de alforria (liberdade total do pecado, Jo 8.36). Essa aquisição divina custou o sacrifício do único homem justo que pisou nesta terra. E por que Ele precisou morrer? Porque tinha que haver derramamento de sangue (Hb 9.22). E para satisfazer a justiça de Deus, o Redentor precisava ser inocente e santo.
A redenção de Jesus é tão poderosa que tem efeito retroativo, porque ela alcança todos os seres humanos. Por isso, a salvação de todos os homens depende da morte de Jesus na cruz do Calvário. O sangue de mais de um bilhão de animais que foram sacrificados (estimativa de estudiosos) ao longo da história de Israel, não é suficiente para salvar ninguém. Somente o sacrifício do Cordeiro de Deus é suficiente para salvar todos os homens, em todos os tempos.

O PREÇO DA REDENÇÃO

Preço de sangue (1 Pedro 1.18,19) de alguém que não tivesse pecado. Quem? Qualquer que nascesse de genealogia humana, seria herdeiro do pecado, portanto, escravo. Está escrito que Maria ficou grávida por obra e graça exclusiva do Espírito Santo.  Além de nascer sem pecado, está escrito que Jesus “não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano” (1 Pe 2.22). Assim, foi pago o maior preço que se podia pagar: a morte de um inocente e puro Cordeiro, Jesus. Esta era uma exigência da justiça de Deus!

A BENÇÃO DA REDENÇÃO

A redenção traz consigo maravilhosas bênçãos. Descreverei algumas delas.
1. Fez- nos agradáveis (Ef 1.6): Paulo diz que Deus nos fez agradáveis a Ele. Que coisa maravilhosa! Desde a queda, o homem  tinha se transformado em inimigo de Deus (Tg 4.4). Agora, porém, redimidos pelo sangue de Jesus, Deus nos considera “agradáveis”. Estamos fazendo a sua vontade, mesmo com nossos pecados cotidianos. É que, quando Deus nos vê, Ele enxerga, em nossa frente, o sacrifício de Jesus.
2. Perdão dos pecados (Ef 1.7): Como dito anteriormente, para a redenção se concretizar, é preciso ter arrependimento e fé. Assim, a redenção confere o perdão dos pecados, porque houve arrependimento. Isso nos livra de uma terrível maldição e de um fim melancólico. Estamos, agora, perdoados pelo sangue de Jesus.
3. O selo do Espírito Santo (Ef. 1.13; Gl 3.14): O selo do Espírito Santo é uma consequência para quem é redimido por Jesus. Esse selo não é o batismo com o Espírito Santo, evidenciando pelo falar em línguas estranhas, mas o batismo no Espírito Santo. O crente passa a ser  templo e morada do Espírito Santo. Há, como que uma imersão  no Espírito. O convertido passa a viver nos domínios do Espírito. Vai produzir o fruto do Espírito. E será, dali em diante, em seu novo viver, conduzido pelo Espírito.
Como vimos, a redenção trazida pelo sangue de Jesus, foi suficiente para nos fazer agradáveis a Deus, perdoar nossos pecados e garantir a nossa salvação, com o selo do Espírito Santo. Essa libertação foi realizada no Calvário, porém dia a dia se manifesta quando alguém conhece a verdade e será completada quando nossos corpos forem transformados, o que Paulo chama de “adoção”. Graças a Deus, por uma tão grande salvação (Hb 2.3).



4 COMENTÁRIOS ❤

  1. Olá Fabiana, as vezes dou uma sumida também, mas sempre estou de volta. Lindo seu post sobre Redenção. Deus continue te abençoando;

    Andreia Paula Blog

    ResponderExcluir
  2. Amei o texto, Deus nós ama com um amor inexplicável❤

    cheiasdefe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir